Tópicos em alta: outubro rosa / top of mind 2019 / sarampo / CPI dos ônibus / polícia

Como o setor de alimentação fora do lar deve se preparar para a temporada de frio

Com a temperatura em queda, é hora de começar um planejamento estratégico para não ter perda no faturamento.

Por Claudia Figueiredo

28/03/2019 às 11h21 - Atualizada 28/03/2019 às 11h21

Siga no Instagram @gastrocomamor @claudiafigueiredojf 

Com a temperatura em queda, é hora de começar um planejamento estratégico para não ter perda no faturamento. Durante o período do inverno, alguns estabelecimentos podem ter perdas no faturamento de até 30 por cento. Porém, é possível pensar em estratégias e usar a criatividade para fugir do prejuízo e alavancas as vendas. O gerente que expuser bem e incentivar os produtos típicos da estação terá o aquecimento esperado nas vendas.

Sopa de frutas vermelhas com sorvete

Um bufê de caldos salgados e doces parece ser sempre a primeira lembrança, no entanto, é possível avançar um pouco mais. Lançar mão de saladas quentes com legumes assados podem ser opções interessantes para a hora do almoço, ao lado das massas e risotos preparados na hora. Durante a tarde, chás, cafés, chocolates, bolos com coberturas aquecidas, e até mesmo crepes, podem encher os olhos e aquecer o estômago dos clientes.

O conteúdo continua após o anúncio

Para as sobremesas, sugestões de bolo quente com sorvete gelado podem ir além, como sopas de frutas vermelhas e uma bola de sorvete finalizada com calda quente, canjica com coco e sorvete de canela, ou, ainda, apostar nos doces típicos das festas juninas, comuns nesta época do ano, e a tradicional banana flambada no conhaque.

Drinks de inverno

À noite, quando os termômetros registram maior queda, todos os cuidados se redobram, inclusive, com a temperatura das bebidas. Aquela cerveja “trincando” já não é mais tão atrativa. No entanto, é bom lembrar que, no período vespertino, os dias costumam ser claros e ensolarados, exigindo outras atitudes daqueles que servem ao ar livre.

O cuidado com a temperatura dentro do ambiente também é um fator que pode influenciar positivamente. Tornar o ambiente aconchegante, com uso de velas, aquecedores e mantas, pode fazer toda a diferença. Nesta época, a comida esfria mais rápido. Por isso, invista em réchauds e aquecimento dos pratos e travessas, a fim de manter o alimento aquecido por mais tempo. Afinal, antes de experimentar as criações dos chefs, o click para posts nas redes sociais é quase que obrigatório.

Claudia Figueiredo

Claudia Figueiredo

Jornalista e Radialista. Cozinheira por amor e por encomenda. Autora do livro "Na Cozinha com Claudinha" e organizadora do livro "Os Segredos do Fátima Buffet". Blogueira do www.gastrocomamor.com.br

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia