Tópicos em alta: novembro azul / enem / Mercedes-Benz / bolsonaro / polícia

Contraste carijó

Por Bruno Kaehler

11/09/2019 às 07h03 - Atualizada 11/09/2019 às 07h04

Foto: Olavo Prazeres

Em toda a temporada de 2019, a equipe adulta do Tupi somou a significativa marca de apenas uma vitória em 18 partidas entre o Campeonato Mineiro, a Copa do Brasil e a Série D do Campeonato Brasileiro. Destes confrontos, 11 terminaram com derrota juiz-forana. O Carijó venceu apenas um confronto diante de seu torcedor. A desorganização – dentro e fora de campo – leva o clube a uma eleição com discursos de reerguimento da centenária instituição, tomada por dívidas trabalhistas.

E quando o afastamento das arquibancadas se tornou obrigatório, graças às pífias campanhas com rebaixamento estadual e eliminações precoces na primeira fase dos certames nacionais, surge na luta a chama viva da esperança. Em uma parceria bem-sucedida, independente do que vá ocorrer no próximo sábado (14), contra o Uberlândia, às 15h, no Parque do Sabiá, pela partida de volta da semifinal do Mineiro sub-20 (na ida o Galinho venceu por 3 a 1), o Tupi da categoria coloca um raro sorriso no rosto dos fanáticos alvinegros.

O conteúdo continua após o anúncio

No Estadual de base, foram 18 jogos até aqui, com 12 vitórias do Galinho, três empates e apenas três derrotas. Os números não vêm à toa. A organização em campo é notória. O time comandado pelo juiz-forano Wesley Assis é obediente, aplicado e capacitado tecnicamente.

Na posse da bola, os atletas buscam a transição sobretudo pelos lados, com a ultrapassagem dos laterais e triangulações com auxílio dos pontas e meias. As tabelas e a agressividade na ocupação de espaços fazem do Alvinegro mortal em caso de desatenção adversária. Assim foi com o Uberlândia. Soma-se isto ao poder técnico de Gabriel Tchó Tchó: o meia comanda a distribuição de jogadas e tem forte bola parada. O Tupi é sempre perigoso pelo alto.

De forma sucinta, o Galinho me parece melhor treinado do que em qualquer momento do time adulto neste ano. A organização tem sido premiada. E os juiz-foranos estão a um passo de decidir o Estadual sub-20 contra Cruzeiro ou Atlético-MG. Ao menos os jovens lembram o que é o Tupi e orgulham os torcedores da cidade. Que tenhamos menos contraste e mais harmonia.

Bruno Kaehler

Bruno Kaehler

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é dos autores das mensagens.
A Tribuna reserva-se o direito de excluir postagens que contenham insultos e ameaças a seus jornalistas, bem como xingamentos, injúrias e agressões a terceiros.



Leia também

Desenvolvido por Grupo Emedia